Surge uma nova perspectiva para a economia digital, a economia da atenção!

Estamos vivendo um momento único na produção e consumo de conteúdo. É um ponto de virada, um caminho sem volta, onde o maior desafio é manter o interesse da audiência apesar de tantas informações disponíveis! As tecnologias AR/VR protagonizam um verdadeiro Game Changer para o mercado e isso se aplica nas mais diversas áreas – educação, saúde, entretenimento, comunicação, marketing e diversas outras.

Bastidores do Rio2C. Foto: Mauro Castro

Nesse momento estamos vivendo uma verdadeira corrida ao ouro digital, um alvoroço de ideias e conceitos em busca do pioneirismo e aplicabilidade dessas tecnologias no nosso dia a dia. A imagem em 3D já não é suficiente. É necessário imersão ou semi-imersão.

O manuseio de objetos digitais em 3D integrados a ambientes físicos facilita o acesso à informação e o torna mais sedutor no processo de aprendizagem. Estamos no Rio2C – Rio Creative Conference, na cidade das artes – Rio de Janeiro, um evento que reúne audiovisual, música e inovação, reconhecido como o maior evento de criatividade e inovação da América Latina.

Vamos focar no tema AR/VR que nessa edição é sem dúvida, um dos espaços mais disputados do evento. Esse ano, startups tem a oportunidade de apresentar seus projetos e ideias através do Pitching de inovação. O pitching de inovação é um espaço democrático composto por startups, empresas, profissionais da economia criativa, investidores e anjos, além do público em geral, que estão ali com um único objetivo, validar projetos e ideias que tenham potencial para serem aplicados e replicados no mercado.

Inovação. Foto: Rio2C

Cada projeto tem um tempo determinado de 7 minutos para a sua apresentação oral. Nessa apresentação deve constar tópicos como: equipe, ideia, modelo de negócio, tempo para execução e lançamento do produto final.

Na próxima etapa, os projetos são submetidos a uma avaliação técnica por uma banca composta por profissionais de diversas áreas da economia criativa. Após as considerações da banca, os investidores e anjos entram em cena com suas inquietações e questionamentos.

A pergunta mais frequente é: Qual é o modelo de negócio e como este pode ser escalado?

Quando  demonstram um interesse maior sobre o projeto, surgem perguntas mais pontuais como: Qual o estágio atual do projeto? Quanto já foi investido até agora e quanto falta investir até a finalização do produto?

Nessa edição do Rio2C foram apresentados 5 projetos, sendo eles:

  1. Huanka: A VR Experience

Uma animação 2D, em realidade virtual sobre um personagem indígena que transitava entre o mundo real e a espiritualidade.

  • Monster Capture
    Um projeto baseado em personagens digitais que interagem em tempo real com os seus públicos.
  • Diagnósticos de imagens de tomografia e ressonância magnética por Realidade Aumentada
    RV utilizada pelo médico e RA utilizada pelo paciente para acessar imagens em 3D dos exames de ressonância magnética e tomografia.
  • Under the Skin O projeto tem como objetivo formar moradores de bairros periféricos em potenciais geradores de conteúdo através do aprendizado de técnicas e narrativas em VR. O produto final será um filme totalmente desenvolvido por esses novos produtores de conteúdo e replicado por meio de workshops de narrativas VR.
  1. Ambia – Ambiente imersivo de aprendizagem
    Criação de um ambiente acadêmico com conteúdos em Realidade aumentada desenvolvidos  por professores e disponibilizados online.

Os 5 projetos foram apresentados para a banca examinadora, investidores e anjos, além do grande público presente no auditório. As apresentações foram conduzidas por Tadeu Jungle que é produtor de conteúdo AR/VR com grande experiência no tema. Após as apresentações os proponentes e os interessados, trocam contatos e evoluem negociações. A proposta do Pitching de Inovação está alinhada com o propósito do evento que carrega em seu logotipo o slogan “Rio Content Market – Here we do business”

Nosso correspondente, Mauro Castro no Rio2C. Foto: Mauro Castro

Mauro Castro, é Motion designer, especialista em Design de Interfaces, pesquisador em ambientes 3D com foco em tecnologias de visualização com destaque para a Realidade aumentada e membro da EraTransmidia.