Por Luiz Paulo Lima

O Centro Cultural de São Paulo recebeu um grupo eclético de humanidades para debaterem a nova era da comunicação nas artes visuais, suas formas de expressão e significados

Uma breve apresentação sobre o Evento Global “Transmidia Week”…

… seu significado como movimento e iniciativas em 10 países simultãneamente, entre os dias 26 e 31 de outubro de 2015. Lembrar que o ano passado, o Brasil ainda tinha uma tímida participação e nesse ano a Associação EraTransmidia, com muito empenho de seu corpo diretivo e membros, conseguiram engajar 22 eventos em 6 estados brasileiros. Um resultado significativo onde temas relacionando transmídia com pesquisas em inovação, tecnologias, economia, artes, mercados e públicos, vem demonstrando uma face interessate e de interesse cada vez maior, tanto dentro das academias, como também setores públicos e privados.

O tema “Desformance” foi uma apropriação conceitual democraticamente consentida, pelos pesquisadores Jaergenton Corrêa e Luciana Santos, onde na abrangência do seu significado proporcionou nominar como tema geral da nossa participação no “Transmidia Week” 2015.

 

Foi proposto uma dinâmica onde começaríamos apresentando um breve perfil visual dos palestrantes, artistas convidados.

A palestrante Solange Uhieda começou dando uma explicação de como podemos entender e identificar algo como “Transmidia”. Apresentou alguns exemplos, dúvidas comuns baseados nas participações em eventos nacionais e internacionais. Fez elogios aos perfis e imagens dos artistas convidados. Lembrou na condição de pesquisadora nas artes plasticas , como é importante saber do histórico pessoal dos artistas para então relacionar com as suas obras. Lembrando dos 8 conceitos desenvolvidos pela Associação EraTransmidia para, em tese, identificar se os trabalhos são ou não transmidiáicos. Concluiu que os artistas convidados estavam de parabéns e seus trabalhos podem ser também entendidos como transmidia.

Dimas Dion, apresentou outros aspectos para o desenvolvimento e entendimento do tema. Contou como nos anos 70 esse assunto começou a ser ventilado. Portanto não se trata de algo novo no mundo. Mas trata-se de uma modalidade de comunicação midiática em processo , que envolve no entretenimento, jornalismo, no meio corporativo e educação a convergência de plataformas, transversalizando múltiplos conhecimentos. A narrativa transmídia como sistema, foi definida por Henry jenkins (2006) definindo um tipo de estrutura onde as múltiplas plataformas de mídia, cada elemento da história, tem sua plataforma definida de acordo com que essa pode melhor contribuir ao todo da historia.
Podemos apresentar alguns exemplos Transmidia: games que viraram filmes, blogs de personagens de novelas, revistas, ou o carnaval que vira múltiplos produtos ,criando varias plataformas comunicacionais e relações com os publicos.

Com relação aos artistas convidados salvo a exceção do Jaergenton Corrêa, nenhum deles havia conversado sobre o tema transmidia e relacioná-los aos seus trabalhos. Como moderador exerci a função curadora, pois identifiquei no histórico e na pesquisa das suas obras, vários elementos que podemos identificar como transmidiáticos. Os trabalhos revelam na sua comunicação cada qual além da atitude que se expressa a partir do corpo, revela o sentido metafisico daquilo que se é apresentado.

11227948_10153011651401710_6353336744332957880_n
Estamos falando de um futuro baseado no comportamento do passado, onde toda a força é também governada pelos algorítimos. O que vemos também é o que não vemos, a linguagem e o pensamento e os fundamentos das africanidades presentes em todos os três artistas demonstram que o legado cultural das africanidades dialogam perfeitamente com as sociedades urbanas em todos os cincos sentidos, significativo, onde temas relacionando transmidia com pesquisas em inovação, tecnologias, economia, artes, mercados e públicos,vem demonstrando uma face de interesse cada vez maior, tanto dentro das academias, como também setores públicos e privados.

O “Desformance ” foi uma apropriação conceitual democraticamente consentida, pelos pesquisadores Jaergenton Corrêa e Luciana Santos, onde na abrangência do seu significado proporcionou nominar como tema geral da nossa participação no “Transmidia Week” 2015.

 

Ficha técnica:

Moderador:
Luiz paulo Lima, Jornalista, produtor, Diretor da BK4 Comunicações, membro do “Era Transmidia”, Board do Open Midia lab.

Palestrantes:
Solange Uhieda, vice – presidente da associação “Era Transmidia” , formada em Propaganda e marketing, Designer em mídias on e off,Criação de logotipia,rótulos e embalagens, voltada atualmente em pesquisas em Design Transmidia e conteúdos de mídias sociais.
Dimas Dion, Co-fundador e Diretor de Counicação da associação “Era Transmidia”, Co-organizador das três edições do Forum Transmidia,Analista de Comunicações da SET (Sociedde Brasileira de Engenharia de Televisão) Psicólogo,Sócio-diretor do Esconderijo da Crianças.

Artistas Convidados:
Jaergenton Corrêa: Mestre em História Social pela Puc SP, Doutorando em Artes Visuais pela Unicamp,bacharel em Artes Visuais pela Faculdade Santa Marcelina. Produtor de moda pelo Senac, Designer de Moda 3D – Alpha Chanel , idealizador do ateliê Hagadimaê Despig.
Ana Beatriz Corrêa: Performer , atriz, bailarina , coreógrafa, foi integrante da Taanteatro Companhia, formada pela PoLi-Usp em Engenharia Textil e Moda, Consultora da Unesco sobre a Irmandade da Nossa Senhora da Boa Morte \Ba, tendo como referência a sua pesquisa “ Body as speech the liminarity as intectual prodution “.Realizou apresentações na Holanda, Estados Unidos,Àfrica do Sul.
Moisés Patricio: Artista Visual dedicado a criação contemporânea. Essa poesia autoral expressa estrutural e na mente o universo desse artista singular brasileiro;
“ Eu sou de uma porção que nem pó
De ua porção de um só
Sempre pra lá e pra cá.
Eu só de um pedaço de nada
De um pedaço de cada dentro tudo que há

Aquele que na palavra entender
No nome não se prender,
Pode ver bem quem eu sou
Mas qem no pé da letra cair,
Do nome não vai sair,
Porque no nome não estou.
Parcerias: Associação Era Transmidia,Cine SP, Centro Cultural São Paulo

Consultores: Rosyane Silva, Leno Silva