Karin Ludwig inicia uma série de posts sobre a oficina LEGO Serious Play e o #EraTransmidia. Nesse primeiro post, a membro da Diretoria da Associação fala sobre o o início do grupo, que serviu de inspiração para a oficina.

“O dia amanheceu quente, gostoso. O caminho para Vila é sempre badalado aos sábados. Parece que a arte colorida pipoca em todas as paredes do bairro instigando nossos olhos todo o tempo. Escuta-se o zum-zum-zum de gente entusiasmada e logo se percebe os variados perfumes da boa gastronomia que sobem preguiçosamente em espiral alcançando o segundo andar dos sobrados da Rua Medeiros de Albuquerque.

Lá embaixo, nos espaços comunitários, uma mesa com talharim ao molho de funghi e gorgonzola – um escândalo! Noutra, café de coador e um bolo de cenoura sustentando um suculento e bem servido ganache de chocolate. Hummm…

Nos paletes instalados na rua, o pessoal ia chegando, sentando e apreciando um animado e muito talentoso grupo de Chorinho. É impressionante como São Paulo é carente de lugares assim: boa comida, o mínimo de conforto e boa música e pronto! – mais uma animada praia de paulista! E ainda fomos brindados pela visita do Andre Deak e sua graciosa família, pela presença inspiradora do Gilberto Dimenstein, do Catraca Livre, e do Sergio Bicudo Veras, que se juntou à nós posteriormente.

Ai, ai! Tudo de bom essa manhã na Vila Madalena!

lego-serius-play2

Num recanto multidisciplinar atribuído ao pensar criativo (o #labcidade), a#EraTransmídia se reunia para conhecer o método LEGO Serious Play e aprender a narrar suas experiências usando peças de Lego. Quem diria que se pode tratar de coisas sérias brincando com Lego! Grata surpresa!

Eratransmídia nasceu da visão do Rodrigo Dias Arnaut sobre um conceito que, na época, há 5 anos atrás, parecia futurista, insipiente, etéreo, pouco provável: a transmídia. A aposta estava aberta a futuros, e não é que…

Hoje, o transmídia não é o futuro da comunicação. É o presente. A realidade. O futuro da comunicação é IoT (Internet Of Things), ‘y otras cositas más’.

Esse pensamento de vanguarda na comunicação deu origem a um grupo muito engajado de gente que têm em comum a proatividade o gosto pela inovação. A tal “rede de pessoas e ideias”, identificada pelo Rodrigo Terra.

O grupo, hoje Associação EraTransmídia, tornou-se um farol para quem quer saber sobre transmídia – a “notoriedade” que sempre falo.

E o que pareceu maluquice na época, hoje norteia produções nas mais variadas áreas, em especial a publicidade, o cinema e a TV. Estão cheias de ideias transmídias. São as “idéias borbulhantes”, como diz a Solange Uhieda

A EraTransmídia é como um veleiro singrando o oceano azul do conhecimento interativo, multidisciplinar e inovador. Tudo isso com muita diversão. Porque sem ser divertido não vale à pena. Diz aí, Arnaut.

11028349_393619454163857_4398308252553588860_n

E assim, numa deliciosa manhã na Vila Madalena, competentemente conduzidos pela Paquisa Mazzola, construímos – ou redescobrimos, brincando, a identidade da EraTransmídia. Quer saber qual é? Ahhhh… Isso já é outra narrativa – narrativa transmídia, é claro! Fica para uma próxima prosa, ok?

Beijos transmidiáticos!

Karin Ludwig”.