Mais um encontro para discussão dos rumos da comunicação multiplataforma aconteceu na última sexta-feira no SENAC com a Associação EraTransmidia.

Iniciamos o encontro com uma pílula do que será a apresentação TEDinho do Rafael Junior nas próximas semanas sobre o projeto Escola de Brinquedo. Projeto que une livros, internet, e principalmente música. Tudo em prol de gerar maior interesse na leitura por parte das crianças e já adiantando assuntos didáticos que oferecem ferramentas para os professores em sala de aula.

Na sequencia iniciamos uma conversa sobre os caminhos dos projetos de Economia Criativa em áreas periféricas da cidade, ou como Luiz Paulo Lima os define: territórios expandidos. nesse momento falamos um pouco sobre classes sociais e chegamos na definiçao da Classe G (de GENTE). Tratar as pessoas como seres humanos, com igualdade e que oportunidade dadas para essas áreas se desenvolverem são totalmente recompensadas como o caso das Casas Bahia que além de gerar emprego próximo às casas das pessoas, ainda aquece a economia local.

Como descreveu Rodrigo Dias Arnaut, presidente da Associação EraTransmidia: “Cases como das Casas Bahia no complexo do Alemão, e também agência de viagem da Azul, todas com índice zero de inadimplencia e exemplos de inserção verdadeira na comunidade gerando frutos para os dois lados. Outro exemplo são personagens da periferia que atuam em núcleos específicos das novelas trazendo uma alta identificação com o público e fazendo um papel social. (Novela Pantanal com personagens nativos, Império com o personagem Shana interpretado por Ailton Graça)”

Quanto a essa última afirmação, Rodrigo Hurtado, lançou um desafio para o grupo: encontrar 10 arcos de dramáticos de personagens de novelas realmente  bem desenvolvidos. A idéia será estudar exemplos escolhidos sob o olhar do MAMP e dos 8 conceitos transmídia do grupo. Seria possível resgatar essas propriedades e virar transmídia?

Por fim, a reunião foi mergulhando cada vez mais fundo até chegarmos na arqueologia transmídia. Tema estudado pelo Diretor de Comunicação da EraTransmidia,  Dimas Dion, e que suscitou desde a nomenclatura do tema (arqueologia ou paleontologia?) e também exemplos que ocorrem desde a literatura, cultura popular até chegar às novelas.

Para a próxima reunião teremos ainda mais aprofundamentos, relacionados a projetos transmídia sociais. Vide link: https://www.facebook.com/events/1576681065943467/

Para entender um pouco sobre o entusiasmo da reunião, segue nosso Podcast EraTransmidia #2